Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Moto E6 aparece em imagem sem leitor de digitais e com tela MaxVision de 18:9
Motorola 2 min para ler 8 Comentários

Moto E6 aparece em imagem sem leitor de digitais e com tela MaxVision de 18:9

Além do Moto Z4 e Motorola One Vision, a Motorola também está preparando um novo modelo básico para série Moto E de sexta geração. O aparelho deve ser lançado primeiramente nos Estados Unidos com especificações básicas e poucas mudanças com relação a série anterior.

O site 91mobiles traz novos detalhes sobre o Moto E6, através de uma renderização supostamente oficial do dispositivo. Nela, vemos o modelo básico com bastante borda no design e tela MaxVision, que é a nomenclatura comercial que a Motorola usa para chamar o aspecto de 18:9 de suas telas.

Outro ponto curioso na imagem é a ausência de um sensor biométrico no dispositivo, visto que o logo da Motorola na traseira é apenas uma imagem impressa na carcaça em baixo revelo, sem função de "sensor" como nos modelos atuais. Somado a ausência do flash frontal, a falta do sensor biométrico seria o segundo downgrade do Moto E6 em comparação com o Moto E5.

motorola moto e6 91mobiles
Moto E6 vazado / © 91mobiles

Mishaal Rahman, editor-chefe do XDA, publicou a suposta ficha técnica do Moto E6 que, segundo ele, tem codinome interno "surfna". À principio, o Moto E6 deve ser lançado apenas nos Estados Unidos em parceria com operadoras locais. A ficha técnica dele seria a seguinte:

  • Tela: 5,45 polegadas HD+ (720×1440)
  • Processador: Snapdragon 425
  • 2 GB de RAM
  • 16 GB de espaço interno
  • Câmera traseira de 13 MP (Samsung S5K3L6) f/2.0
  • Câmera frontal de 5 MP (Samsung S5K5E9) f/2.0

Ainda não foram revelados detalhes sobre a capacidade da bateria, mas é esperado que o E6 tenha a capacidade gigante herdada do E5 Plus, com 5.000 mAh. O modelo deve sair de fábrica com Android Pie atualizado, visto que a Motorola não atualiza mais modelos de entrada. Assim como a ausência de detalhes sobre a variante Plus, também não há informações a respeito do modelo com Android Go, como tivemos o Moto E5 Play no ano passado.

A série Moto E é lançada desde 2014 como opção de entrada da Motorola, tendo sido substituída pela Moto C em 2017 sem sucesso. Como a Motorola tem um histórico de apostar em preços e hardware aliados a um custo/benefício melhor já faz algum tempo que a série Moto E vem sendo mais um queima filme para a marca do que uma opção básica que pode ser levada a sério.

Você já teve um Moto E? O que achou das supostas specs desse modelo?

8 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Esse logo da Motorola na traseira e essa informação de que não vem com sensor biométrico (ao menos, aparentemente), remete bastante ao Moto E5 Cruise, versão do Moto E5 Play exclusivo da operadora norte-americana Cricket, que diferente das outras edições do Moto E5 Play (inclusive a nossa, com Android Go Edition), também não vinha com o recurso.
    E é lamentável ver a Motorola querendo polemizar de novo com o flash LED em um Moto E, uma vez que as duas primeiras gerações foram bastante criticadas justamente por causa dele (ou a ausência dele, embora desta vez seja apenas o frontal).

    Com sorte, esse será o Moto E6 Play, com Android Pie Go Edition (embora acredite que a marca Moto E esteja precisando de um descanso).


  • Preço de lançamento R$899


  • zZz


  • Não e sem comentários.


  • Chuta que é macumba.


  • Praticamente as mesmas configurações do Moto E5, processador, memória, etc. Serão somente mudanças visuais? Não entendi qual foi a da Motorola.


    • É que como os aparelhos mais simples da Motorola não recebem atualizações provavelmente a maior 'novidade' será o Android Pie...


    • As mudanças visuais certamente devem ser uma mudança de estratégia, já que fazer o Moto E visualmente parecido com um Moto G embora com hardware inferior e Android "morto" já de fábrica (adotada desde a 3ª geração) não deve ter rendido lá aquela coisa na 5ª geração.

      Além de que ainda não temos um Moto E com Android Pie, e já completou 1 ano desde o lançamento da última geração da família.