O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
7 Compartilhados Sem comentários

Estudo confirma falha de segurança do Android Gingerbread

O Android 2.3.6 Gingerbread não só é a versão mais utilizada do sistema operacional da Google, como também é a mais visada por malwares. Segundo o relatório da Kaspersky Lab, no terceiro trimestre de 2012, a falha de segurança do Android Gingerbread deu margem para que 28% dos ataques cibernéticos ocorressem com mais frequência em dispositivos rodando esta versão do Android. Muito perto dele, ficou o Android 4.0 Ice Cream Sandwich, que estampa a segunda posição, com 22% das tentativas de bloqueio de instalação de malwares.

Apesar do estudo ser recente, o problema não chega a ser uma novidade. Todos sabemos que, devido à fragmentação do Android, o Gingerbread continua sendo a versão mais popular do sistema operacional da Google e, em contrapartida, não é a versão na qual a Google e as demais fabricantes mais investem.

O motivo de tudo isso, é a vulnerabilidade Java. Os ataques cibernéticos no terceiro trimestre exploraram a vulnerabilidade Java em mais de 50% de todos os casos. Para se ter uma noção, de acordo com a Oracle, versões diferentes do plataforma estão instaladas em mais de 1.1 bilhão de computadores. Por esse motivo, o SO Android é alvo constante de malware, mais do que qualquer outro sistema móvel:

Apesar da falha de segurança do Android Gingerbread ser preocupante, especialmente pelo fato de que a maioria dos dispositivos Android está estancada nesta versão do OS da Google, a gigante das buscas está aperfeiçoando a segurança do seu sistema operacional. Prova disto, é a inclusão do recurso de varredura dos aplicativos já instalados no aparelho dos usuário, lançada na última atualização da Google Play Store. Bem como, o aumento da segurança dos dispositivos que rodam o Android 4.2.

Enquanto isso, o que resta aos usuários Android 2.3.6 é contar com a boa vontade das fabricantes para tornar as atualizações da plataforma mais constantes e acessíveis.

Outras informações relevantes

Mais da metade de todos os malwares detectados em smartphones, acabam sendo Trojans via SMS, ou seja, programas maliciosos que roubam dinheiro das contas das vítimas enviando mensagens de texto para serviços premium. Abaixo, você confere os tipos de programas maliciosos que mais comumente atacam os dispositivos móveis:

Outro dado curioso, é a relação de países onde os sites de hospedagem de programas maliciosos estão localizados fisicamente. Segundo a tabela abaixo, a Rússia lidera esta lista com 23,2% das hospedagens de conteúdo malicioso, seguida pelos EUA, com 20.3% e a Holanda segue em terceiro lugar com 17%:

O Brasil faz parte do grupo de países que oferece risco de infecção ao usuário chamado “moderado”. Enquanto isso, aqui você confere algumas alternativas de aplicativos antivírus para proteger seu dispositivo móvel contra vírus e malwares.

Imagens: Securelist

Fonte: Securelist

Sem comentários

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi